Mais de 30 pensadores e líderes judeus se reúnem para elaborar projeto para fortalecer as relações Israel-Diáspora

Mais de 30 importantes pensadores e ativistas judeus estão reunidos em Jerusalém para lançar uma proposta para “fortalecer as relações Israel-Diáspora”. Os organizadores esperam que o plano possa ser um “acontecimento definidor para as futuras gerações”.

Nosso Destino Comum (Our Common Destiny), uma iniciativa conjunta do Estado de Israel e do Grupo de Filantropia do Gênesis, foi criado para “fortalecer os laços entre os judeus em todo o mundo”, em um momento de relações tensas entre a diáspora e o Estado Judeu.

No ano passado, o presidente da Agência Judaica, Isaac Herzog, disse ao Jewish Chronicle que havia “uma grande tensão política” entre Israel e os judeus americanos que não gostavam de Donald Trump, tanto quanto do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.

Ele também observou que havia “uma grande lacuna” entre os judeus da diáspora e os israelenses, que “não precisam ser necessariamente religiosos para se sentirem judeus”.

Na reunião, o grupo, que inclui o ex-rabino-chefe Lord Sacks, apresentará o esboço inicial da “Declaração de Nosso Destino Comum” ao presidente israelense Reuven Rivlin.

O presidente deve encorajar judeus de todo o mundo a “se envolver em uma discussão e debate por um ano sobre seu conteúdo e propósito” e, assim, “delinear os valores e princípios compartilhados pelos quais os judeus do mundo se tratarão, se apoiarão e se envolverão”.

A presidente e diretora executiva da Genesis, Ilia Salita, disse: “Estamos convidando judeus que moram em Israel e em outros lugares para participar da elaboração e conclusão de um documento tão ambicioso como a Declaração de Nosso Destino Comum, porque acreditamos que isso tem o potencial de engajar judeus de todas as origens e visões de mundo. Sabemos que o esboço inicial da declaração será amplamente aprimorado pela contribuição dada pela comunidade judaica mundial. Trata-se de crowdsourcing judaico em um nível totalmente novo”.

Participam do grupo de pensadores Lord Jacob Rothschild, Bat Galim Sha’ar, Judith Tanenbaum, o ex-general das IDFs Amos Yadlin, rabino Pinchas Goldshmidt, rabino Silvina Chemen, rabino Yaacov Meidan, a escritora Éliette Abécassis, rabino Elliot Cosgrove, professor Jonathan Sarna, e o rabino Sharon Brous.

“A Declaração de Nosso Destino Comum tem o potencial de se tornar um evento definidor de geração no judaísmo moderno que pode fortalecer as relações Israel-Diáspora e os judeus do mundo como um todo”, disse Sanford R. Cardin, presidente do Conselho Consultivo do Nosso Destino Comum.

“Prevemos que esta declaração ajudará a moldar como as gerações futuras de judeus, dentro de Israel e no mundo todo, aprenderão a ouvir uns aos outros e a trabalhar juntos para garantir um futuro brilhante para nosso povo e para o mundo em geral”.