Ministro israelense chama Abbas de “mentiroso de duas caras” por falar em paz na ONU, enquanto o seu partido Fatah publica charges antissemitas

O ministro israelense da Segurança Pública, Gilad Erdan, chamou o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, de “mentiroso de duas caras” por dizer, na ONU, que quer a paz e que estende a mão para Israel, enquanto o seu partido Fatah publica charges antissemitas nas redes sociais.

Erdan também chamou Abbas de “negador do Holocausto”, por ele ter dito há poucos dias que a violência contra judeus é resultado da “função social” (dos judeus) no setor bancário.

Erdan tuitou um desenho animado que o Fatah lançou na terça-feira (11) em que uma vítima judia dos nazistas se torna o opressor de um palestino. A charge mostra que, diferentemente da vítima judia, o personagem árabe está armado. O desenho animado foi feito por Andre Carrilho em 2014 e intitulado “Evolução das Espécies”.

Em outros trabalhos, ele apresentou um barril com um símbolo judaico com uma pomba americana dentro dele e um soldado israelense aparecendo para cozinhar as pessoas que vivem em Gaza. Hoje pela manhã, o Fatah retirou as postagens.

Em seu discurso ontem na ONU, o o presidente Mahmoud Abbas descartou por completo o plano de paz americano por, entre outras razões, reconhecer a soberania israelense sobre seus assentamentos na Cisjordânia e no vale do rio Jordão. O plano de paz elaborado pelo governo americano para o Oriente Médio transformaria um futuro Estado palestino em um “queijo suíço”, afirmou Abbas.