Ministro Luís Roberto Barroso e rabino Michel Schlesinger debatem sobre democracia, Israel e judaísmo

O Ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso participou nesta segunda-feira (6) do evento online Dilemas Éticos com o rabino Michel Schlesinger, da Congregação Israelita Paulista (CIP).

No encontro, Barroso falou que a viagem a Israel, organizada pela Conib e Fisesp, foi uma das grandes experiências de sua vida.

“É impossível alguém ir a Israel e não se impressionar com aquela diversidade. Israel se tornou hoje um lugar de vanguarda em matéria de tecnologia. A visita foi maravilhosa, não foi apenas uma visita turística (ele deu detalhes de onde esteve),foi uma das coisas boas que eu fiz na vida do ponto de vista de prazer espiritual e de prazer intelectual, que para mim também é muito importante”, destacou.

Filho de mãe judia e neto de judeus gregos que vieram para a América do Sul na década de 1920, Barroso falou sobre seu envolvimento com o judaísmo e com Israel, onde esteve duas vezes, uma delas a convite da Conib, e de como se maravilhou com a sociedade alegre, colorida e multirracial que encontrou por lá.

Além de trazer sua opinião sobre o tema da live, que foi “o papel do judiciário no fortalecimento da democracia” Barroso falou abertamente sobre diversos temas e questões polêmicas como a descriminalização do aborto e a legalização das drogas.

Segundo ele, “não aconteceu nada no Brasil que verdadeiramente se pudesse identificar como uma derrocada da democracia”. “Eu não acho que a nossa democracia esteja sob risco grave, mas o simples fato de o rabino Michel me fazer esta pergunta, já denota uma preocupação que há pouco tempo atrás não tínhamos”.

O Ministro também falou sobre o combate às notícias falsas. Segundo ele, a melhor maneira de se enfrentar as fake news não é com censura nem com o Judiciário, mas sim com o controle, pelas próprias plataformas tecnológicas, de práticas como o uso de robôs, perfis falsos e impulsionamento ilegal.

Outro tema abordado foi o descuido com o meio ambiente e com a Amazônia. “O mundo está nos olhando com desprezo em razão da nossa política ambiental” salientou o Ministro. O rabino Michel destacou a relevância do cuidado com o meio ambiente e com a natureza de acordo com as fontes judaicas, contando uma passagem do Talmud sobre a criação do mundo em que Adão e Eva são alertados para cuidarem do Jardim do Éden.

Quando indagado sobre sua lista de desejos para o Brasil Barroso elencou cinco prioridades: a integridade e a convivência com base na confiança, a solidariedade com as pessoas que sofreram maior impacto durante a pandemia, colocar um facho de luz sobre a pobreza e a desigualdade, competência para deixarmos de ser o país do nepotismo, a obsessão pela educação básica e os investimentos em ciência e tecnologia.

O evento Dilemas Éticos é uma realização da Congregação Israelita Paulista (CIP) e conta com o patrocínio de: Itaú-Unibanco, CSN, Bemol, GR Segurança, Focus Energia, Helbor e Rosset e apoio da Unibes Cultural e Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Confira o debate em: https://cip.org.br/aovivo/

O evento foi notícia no Portal Terra, O Estado de S.Paulo, Exame, IstoÉ, UOL, MSN, Folha Vitória.