Netanyahu adverte o Hezbollah, enquanto o Líbano alerta para ‘escalada perigosa’ na fronteira

Em visita à sede do Comando Norte, em Safed, próximo à fronteira com o Líbano, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse que o Hezbollah deve saber que as Forças de Defesa de Israel (IDFs) estão preparadas para qualquer cenário.

“O Hezbollah deve saber que Israel fará o que for necessário para se defender”, alertou o primeiro-ministro.

“Eu não recomendo a ninguém testar nossas forças. Estamos determinados a nos defender”, disse Netanyahu após uma reunião com o chefe de gabinete das IDFs, Aviv Kochavi, Major-General do Comando Norte, Amir Baram, conselheiro de segurança nacional Meir Ben-Shabbat e outros.

As advertências de Netanyahu vieram no dia seguinte após as IDFs reagirem a um ataque do Hezbollah na fronteira norte de Israel. Ele chamou o conflito de “importante”, na medida em que impediu uma incursão do Hezbollah em Israel.

“Tudo o que está acontecendo neste momento é resultado de uma tentativa do Irã e de suas ações no Líbano”, afirmou.

O chefe do Hezbollah, Hasan Nasrallah, está “atendendo aos interesses iranianos através do Líbano”, disse Netanyahu.

O primeiro-ministro disse que Israel “continuará frustrando as tentativas iranianas de se estabelecer em nossa área”.

Ontem, o premier e o ministro da Defesa, Benny Gantz, alertaram o Líbano e a Síria de que serão responsabilizados por qualquer ação vinda de seus territórios.

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, acusou Israel nesta terça-feira de realizar uma ‘escalada perigosa’ na fronteira.

“Receio que a situação se deteriore diante da tensão em nossas fronteiras”, disse Diab em comunicado, enquanto pedia ‘cautela’.