Oscar Niemeyer projeta memorial em homenagem a Oswaldo Aranha, no Rio Grande do Sul

O arquiteto Oscar Niemeyer elaborou o projeto arquitetônico para o Memorial Oswaldo Aranha, que será construído em Alegrete, cidade natal de Aranha, no Rio Grande do Sul.

Admirador do político e diplomata gaúcho, Niemeyer atendeu a um pedido do embaixador André Aranha Correa do Lago, neto de Oswaldo Aranha.

O projeto contempla cinco espaços circulares, que representam cinco fases da carreira do diplomata: político gaúcho, político nacional, relações exteriores, Nações Unidas (Aranha presidiu a sessão da Assembleia Geral que determinou a Partilha da Palestina, em 1947) e final da vida.

O memorial terá uma cinemateca com acervo sobre história do Rio Grande do Sul, do Brasil, e do Cone Sul, com programação permanente para atender não só o Rio Grande do Sul, mas também cidades vizinhas do Uruguai, da Argentina e do Paraguai.

Com o objetivo de buscar patrocinadores, serão feitos estudos a partir de março próximo para orçar a obra e estimar os custos de manutenção, informou a secretária-geral do Instituto Memorial Oswaldo Aranha, Zazi Aranha Corrêa da Costa, neta do homenageado. Pelo fato de o terreno ser uma doação pública – foi outorgado pela prefeitura de Alegrete -, a obra deve estar concluída em até quatro anos.


Placa no terreno onde será construído o memorial. Foto: Divulgação.


Detalhe do projeto de Oscar Niemeyer. Foto: Divulgação.