Papa condena Aliados por não terem bombardeado Auschwitz


Vista aérea da região de Auschwitz, feita pela Força Aérea Real britânica em 26 de junho de 1944. Foto: RAF.

Em entrevista concedida recentemente ao jornalista Henrique Cymerman, o papa Francisco aborda as relações com o judaísmo, o antissemitismo, o negacionismo e o papel do papa Pio XII no Holocausto.

O papa questiona e condena o papel dos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial, lembrando que as potências conheciam as vias férreas que levavam ao campo de Auschwitz, e mesmo assim não as bombardearam para impedir a continuação do extermínio.

“Não quero dizer que Pio XII não cometeu erros”, disse Francisco. “Mas quero ser franco: não é que fique zangado, mas, às vezes, sinto uma ‘urticária existencial’ (…) Sabe que os Aliados conheciam perfeitamente a rede ferroviária na qual os judeus eram transportados? Tinham as fotografias. Mas não as bombardearam. Fica a pergunta".

Veja na íntegra a entrevista, publicada no site SIC Notícias, de Portugal.