Para o presidente do STF, Dias Toffoli, viagem proporcionou conhecimento amplo da parte jurídica do Estado de Israel

Em seu depoimento, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Dias Toffoli, elogiou a organização da viagem que a Conib, a Fisesp e o Project Interchange, do AJC, promoveram em junho deste ano, levando a Israel ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em missão oficial ao país, juntou-se ao grupo para participar de algumas atividades. Para ele, a viagem proporcionou um amplo conhecimento das questões jurídicas do Estado de Israel. O ministro destacou, como ponto alto da programação, a visita à Suprema Corte israelense. “Tivemos uma conversa bilateral com a presidente Esther Hayut, tratando de questões de interesse comum. Isso aprofunda muito a relação bilateral Brasil e Estado de Israel”, disse Toffoli. O presidente do STF também relatou que uma viagem dos juízes da Suprema Corte de Israel ficou marcada para o início de 2020.

Os ministros foram ao país participar de um seminário que durou uma semana e ofereceu intensa programação, incluindo encontros com juízes da Suprema Corte de Israel, funcionários do Ministério da Justiça, analistas políticos e acadêmicos. Os participantes estiveram também em Ramallah, onde tomaram contato com a realidade local; no Yad Vashem e em locais religiosos, como a Galileia e o Muro das Lamentações.