Premiers húngaro e checo vão se reunir com Netanyahu em busca de ajuda contra a pandemia

Os primeiros-ministros húngaro e checo se reunirão com seu homólogo israelense, Benjamin Netanyahu, na quinta-feira (11) para discutir estratégias de combate à covid-19, bem como sobre a terceira onda de coronavírus que atinge a Europa Central.

“O principal tópico da reunião será o esforço para conter a pandemia”, disse o chefe de imprensa do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, em comunicado.

Netanyahu, que disse que 90% dos israelenses já receberam pelo menos uma dose da vacina Pfizer/BioNTech ou se recuperaram do vírus, transformou o programa de vacinação de Israel em uma vitrine de sua campanha de reeleição em 23 de março.

Na semana passada, Israel, Áustria e Dinamarca anunciaram que criariam um fundo conjunto de pesquisa e desenvolvimento, e para instalações de produção para vacinas contra a covid-19, para garantir suprimentos de longo prazo para vacinas de reforço ou para enfrentar mutações de vírus.

A Hungria impôs novas medidas de bloqueio nesta segunda-feira para conter um aumento nas infecções por covid-19 e acelerou sua campanha de vacinação.

O governo de Orban fechou todas as escolas e a maioria das lojas em seu país de 10 milhões de habitantes.

A República Checa, com cerca de 10,7 milhões de habitantes, foi duramente atingida pela pandemia nas últimas semanas, com alto número de pacientes com covid-19 em estado grave e com alguns hospitais quase lotados. Praga pediu à Alemanha, Polônia e Suíça que recebessem alguns pacientes. O governo checo tentou conter a situação com um bloqueio que restringe as viagens ao redor do país e impulsionou os testes em empresas industriais que não foram afetadas por restrições.

Foto: MARC ISRAEL SELLEM