Foto: Yad Lakashish

Projeto israelense Yad LaKashish dá oportunidades a idosos

Quando o projeto Yad LaKashish foi criado em 1962, o Estado de Israel tinha apenas 14 anos. Jerusalém enfrentava desafios sociais e econômicos e o foco era o desenvolvimento e fortalecimento do país. Não havia tempo para pensar em como ajudar os idosos, muito menos em como eles poderiam contribuir com o jovem Estado judeu.
Preocupada com a situação dos idosos e inspirada num dos pilares da tzedaka, de ajudar os outros a se ajudarem, a professora Myriam Mendilow abriu uma pequena oficina de encadernação onde oito idosos locais foram treinados no ofício. As escolas locais levavam livros danificados de suas bibliotecas para a oficina e, por uma pequena taxa, os idosos reencadernavam os livros. As crianças começaram a se relacionar com os idosos e logo se estabeleceu uma convivência gratificante para ambos os grupos.
Hoje, quase 60 anos depois, o projeto Yad LaKashish cresceu e já conta com 10 oficinas e o envolvimento de 300 idosos.
O projeto Yad LaKashish oferece oportunidades de trabalho para milhares de idosos de Jerusalém. Além de uma bolsa mensal, os participantes têm direito a um pacote de benefícios sociais e financeiros, como passagem de ônibus gratuita, refeição comunitária diária e acesso à assistência odontológica. Os idosos de Yad LaKashish, muitos dos quais não têm familiares próximos, também têm ganhos em autoestima e sentido de participação na sociedade. A maioria dos participantes do programa são imigrantes judeus da Etiópia, América do Sul e Irã, outros sobreviveram ao Holocausto.
Saiba mais sobre o projeto acessando:

https://www.lifeline.org.il/pid.aspx?SubMainPageId=36&p=2