Rabinos enviam mensagens de esperança e alertam para a importância de seguir o que dizem os especialistas

Ouvir especialistas, tomar as melhores decisões para a preservação e manter a fé e a esperança estão nas recomendações dos rabinos que vêm enviando mensagens à comunidade. A Conib está divulgando algumas delas.

O rabino David Weitman, da sinagoga Beit Yaacov frisa que temos de lembrar de duas recomendações essenciais. “Neste momento, em que muita gente está sentindo falta de um abraço, de um contato físico, neste momento em que muita gente está sendo tomada pelo medo, pelo pavor, quando muita gente passou do mundo presencial ao virtual, como estamos agora, neste momento que também estamos apreciando mais o natural e se desligando um pouco do artificial temos que lembrar de duas recomendações essenciais”.

Segundo Weitman, as recomendações são: “A primeira é ouvir os que dizem os médicos, as autoridades. O judaísmo, o código da lei judaica – o shulchan a ruch manda escutar os peritos que entendem do assunto. Desobedecê-los é transgredir o judaísmo. Tem que, sem dúvida, aceitar e ouvir e cumprir todas as recomendações dos pespecialistas. A segunda recomendação é não entrar em pânico. Nós temos fé, confiança em D’us total. Haverá luz no final desse túnel, vamos superar isso facilmente se D’us quiser. Desde que mantenhamos a moral, a alegria e a fé no Todo Poderoso”.

Já o rabino Mariano del Prado, da Sociedade Israelita da Bahia, lembra em sua mensagem escrita, que estamos a poucos dias de Pessach, e que, por conta das circunstâncias, nos aproximamos do sentimento daqueles que, lá no Egito, fechados em seu lares, esperavam que o anjo da morte pulasse as suas casas. A mensagem do rabino é a de que todos tomem as melhores decisões para a preservação da vida e da saúde e também de fé e esperança. Diz ele:

“Queridos amigos:

Nesta hora difícil pela qual a humanidade está passando, cada um de nós deve tomar as melhores decisões para se proteger e a este seu mundo.

Estamos a poucos dias de Pessach. Quase forçados pelas circunstâncias que não esperávamos, estaremos muito próximos do sentimento daqueles que aguardavam, trancados em suas casas, que o anjo da morte ali não entrasse.

Que Deus faça com que as palavras do salmo se tornem realidade em nós, que diz: “o mal não cairá sobre ti, nem praga alguma se aproximará da tua habitação”.

Enquanto esperamos que a tempestade passe, façamos nossa a frase do salmo que diz: “Não temerei nenhum mal, porque tu estás comigo”.
Que Deus nos ilumine e nos proteja com saúde e paz nesta hora difícil”.

Confira o vídeo do Rabino Weitman