Repaginada, estação de metrô de Buenos Aires ganha o nome “AMIA”, em memória às vitimas de ataque terrorista em 1994


Parede decorada da estação de metrô "Pasteur-AMIA", em Buenos Aires. Reprodução.

Uma estação de metrô em Buenos Aires tornou-se um espaço permanente de homenagem às vítimas do ataque terrorista à entidade judaica AMIA, em 18 de julho de 1994, que deixou 85 mortos e mais de 300 feridos.

Com o novo nome ‘’Pasteur-Amia’’, a estação se transformou no local de trabalho de 25 artistas, que decoraram suas escadas, plataformas e paredes com fotos, histórias, discursos, letras de música e imagens.

O projeto de intervenção artística, feito em parceria da AMIA com o Metrô de Buenos Aires, tem como objetivo exigir justiça e combater o esquecimento e impunidade.

"Queremos agradecer especialmente aos artistas que contribuíram com seus talentos e criatividade para transformar a estação em um lugar para o exercício da memória coletiva", disse Leonardo Jmelnitzky, presidente da AMIA. "Com essa contribuição, um lugar percorrido por milhares de pessoas todos os dias torna-se um lugar de questionamento e lembrança permanente”.

Assista a vídeo que mostra a decoração.


Cartum na estação de metrô Pasteur-Amia. Foto: Divulgação.