Terceiro aniversário do ataque à sinagoga de Pittsburgh é lembrado em evento Global

Cerca de cem palestrantes participaram da Cúpula Global Contra o Ódio realizada em Pittsburgh, de 18 a 20 de outubro, para lembrar o terceiro aniversário do ataque à sinagoga da cidade, que deixou 11 mortos e seis feridos na manhã do dia 27 de outubro de 2018. Entre os participantes do evento estavam o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush (que participou de forma virtual); o atual secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, que é judeu, e o CEO da Liga Antidifamação, Jonathan Greenblatt, conforme anunciado pela imprensa. A cúpula foi idealizada como forma de dar uma resposta global às crescentes manifestações de ódio contra judeus nos EUA.

O ataque, considerado o pior ato antissemita na história dos EUA, foi cometido por um homem que teria invadido a sinagoga portando um fuzil AR-15 e várias pistolas, disparando indiscriminadamente contra os presentes. Ele teria gritado insultos antissemitas na hora do ataque e ficou ferido na troca de tiros com a polícia. O autor do massacre, identificado como Robert Bowers, de 46 anos, foi preso. Ele é acusado de 29 crimes federais, entre eles obstrução à crença religiosa e uso de armas de fogo.

A sinagoga Árvore da Vida, localizada no bairro de Squirrel Hill, tem uma das maiores comunidades judaicas da Pensilvânia. O ataque engrossou as estatísticas de atos antissemitas nos EUA. Segundo a ADL, um total, 2.107 atos antissemitas — que incluem casos de assalto, assédio e vandalismo — foram registrados no ano seguinte, em 2019. O número foi um novo recorde após os 1.986 casos em 2017 e 1.879 registrados em 2018.