TJ abre exposição que mostra a perseguição de Hitler a 20 mil negros 

Nesta quinta-feira (13), quando se comemorou a abolição da escravatura no Brasil, o Museu da Justiça, no fórum central do TJ do Rio, lançou a exposição “Nossa Luta: a perseguição aos negros durante o Holocausto”.
Trazida do Museu do Holocausto de Curitiba, a mostra é fruto de um intenso trabalho de pesquisa, que resgatou a história de alguns desses personagens até então desconhecidos.
Cerca 20 mil negros viviam na Alemanha nazista, dentro de uma população de uns 65 milhões da habitantes. Assim, os negros que viviam na Alemanha ou mesmo em territórios ocupados, foram isolados, alguns esterilizados – vistos como ameaça a pureza da raça – ou mesmo executados.