Vídeo mostra cenas históricas da reunificação de Jerusalém


Paraquedistas israelenses chegam emocionados ao Muro das Lamentações, em 1967. Foto: Divulgação.

Na Guerra dos Seis Dias, em 1967, Jerusalém foi reunificada, e pela primeira vez após 2.000 anos, não só os judeus puderam ir livremente aos seus lugares sagrados, como também a liberdade de culto para muçulmanos e cristãos foi garantida, pela Lei de Proteção dos Lugares Santos, promulgada imediatamente após a vitória. 

Em 1968, foi decidido que o dia que marcou a libertação – 28 de Iyar, de acordo com o calendário lunar judaico (28 de maio, em 2014) – seria um feriado nacional em Israel, o Dia de Jerusalém. Nessa data, é celebrada a reunificação da cidade e a ligação visceral do povo judeu com Jerusalém ao longo de sua história.

Veja cenas históricas da reunificação da cidade.